Uma coisa eu aprendi: você pode até ser legal com as pessoas, mas não espere que as pessoas sejam legais com você(...)De vez em quando, sofro horrores. Me decepciono, fico frustrada, chocada, com medo. Mas continuo mantendo a minha essência, sendo boa com quem é bom.Clarissa Corrêa.

domingo, 27 de março de 2011

Untitled

Minha cabeça começa a doer a medida que eu penso nas coisas ao meu redor. Tento encaixar tudo e deixar tudo como deveria estar, mas tenho medo. Tenho medo do que pode acontecer e do que pode deixar de acontecer. Odeio me aborrecer com coisas que deveriam ser insignificantes pra mim. Acho quase todas as pessoas boas e confio em todas, por isso me decepciono com elas. Não sei se ultimamente ando acreditando em tudo que me dizem, tento ver com detalhes as situações, tendo enxergar o lado bom delas mas na maioria das vezes meus pensamentos me empurram para o lado pessimista de tudo. Pensar como tudo pode dar certo é tão fácil, e também é tão fácil dar tudo errado. O que você poderia deixar de ser num piscar de olhos, o que você pode perder em segundos. A maioria das pessoas não pensa no que eu penso em momentos normais. Observo cada um e tenho um conceito diferente, por incrível que pareça, nem todo mundo é totalmente ruim. As vezes as pessoas podem falar algo ruim, que pode ser interpretado pior, só para não se passarem por diferentes. Ninguém deveria se oprimir, ninguém deveria ser oprimido. Triste é ver todo mundo julgando os outros pelo que nem mesmo eles sabem que são. Ninguém conhece ninguém, ninguém conhece o mundo e acima de tudo, ninguém se conhece. Tudo é tão grande que nos torna ridículos. Os ridículos são os que não vivem como realmente deveriam. Todos os dias tento melhorar, todos os dias penso em como tudo seria se fosse diferente, pra melhor e pra pior. O problema é que sempre pra melhor, tem um lado pior e sempre pra pior tem um lado melhor. Equilíbrio? Talvez. Tem dias que desejaria matar todas as pessoas que me fizeram mal, que me maltrataram. Mas eu já errei também, já falei de outras pessoas e por mais que seja difícil admitir isso é verdade, todos somos assim. Por isso nunca julgar, por isso nunca ver um momentos de uma unica maneira. Deixar o que te magoou pra trás, só pensar no que virá e procurar melhorar. Sempre.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Desabafo

Todo mundo tem que se conformar com o que lhe é dado, é difícil, dói, machuca mas é o certo. Sempre tive uma preocupação que para outras pessoas pode parecer ridícula. Me sinto só, pareço só, mas não sei se me definiria como uma pessoa assim. Tenho meus amigos para o que precisar, tenho minha família. Mas há uma necessidade irritante de querer sempre mais e nunca achar o suficiente. Estar só é ótimo quando consigo lidar com a minha companhia, mas ultimamente ela anda sendo péssima, me colocando pra baixo, me fazendo pensar no que não quero. E querendo ou não a gente quase sempre se importa com o que os outros vão pensar e esquecemos que isso é problema deles. Tenho que colocar na minha cabeça que as coisas são seguir do jeito que tiver que ser e então esquecer todos aqueles problemas idiotas que no futuro não passaram de um detalhe. Muitas vezes não me permito ser o suficiente para mim mesma, mas eu sou. Penso em uma situação ruim que vivi esquecendo do jeito que deu certo. Sou humana, cheia de pensamentos inquietos e posso ser quem eu quiser. Mas é melhor se aceitar do que mudar, ser você do que querer ser outra pessoa. Se a cada dia me surpreendo com o que faço, se a cada dia começo a me conhecer melhor, quer dizer que eu não me conheço profundamente. E se nem eu mesma sei tudo sobre mim, os outros muito menos. As pessoas são só pessoas, com problemas como outros quaisquer, tem muita gente por aí, ninguém agrada a todos e eu posso fazer o mundo me ver de um jeito diferente do que vê. Tento melhorar a cada dia, mas tem tantas coisas que é difícil conhecer o quais devem ser mais importantes.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Lembrar para não esquecer

Sabe quando você sente que andou perdendo muito sem perceber? Perdendo aos poucos amizades, perdendo aos poucos lembranças, perdendo momentos. Ou você não perdeu, mas sim substituiu. Acho que é pior ainda, só que não existe tanta dor. Você relembra momentos e percebe que eles não existem mais. Mas tudo passa não é? Nem tudo eu acho, não tem como tudo passar. As coisas ficam, as mágoas, as lembranças, as pessoas que marcaram sua vida, aqueles dias felizes em que você se pergunta porque não pode ser sempre assim? Todo mundo reclama tanto, mas não ter é pior do que ter. Se eu pudesse fazer uma lista do que nunca perder, seriam de pessoas, aquelas que eu quero que estejam comigo sempre, não são muitas, mas são tudo.

Tempo e seus problemas.

Finalmente consegui vir aqui mais uma vez, problemas para decorar senhas e emails são comigo mesmo. O tempo anda passando tão depressa que nem me recordo direito como costumava a escrever meus textos, o tempo passa e por mais que pareça tempo de mais, é tempo de menos. Cada vez mais estou empurrando o que tenho pra fazer, péssimo hábito que tenho que cortar da minha vida rápido. Preciso de uma vez me organizar e encontrar um equilíbrio entre o que eu quero e o que é preciso. Nada vem do céu e isso todo mundo já sabe, mas ninguém se lembra. Também preciso rever meus conceitos sobre as pessoas, nem todas, algumas podem passar mil anos que serão sempre as mesmas ao meu modo de ver. Preciso limpar a bagunça da minha cabeça que não está pequena. Sabe quando você só quer organizar tudo e deixar tudo em ordem pra começar do zero? Pois é, quero resolver problemas, quero deixar o dia grande o suficiente para caber tudo que eu quero que caiba e que eu não me sinta cansada. Parece impossível pra mim, de tão relaxa com algumas coisas. Com outras sou extremamente organizada, mas não vem ao caso. O tempo nos trás pessoas boas e ruins, lembranças também, situações para encarar, momentos em que fracassar é o que você precisa pra aprender. Se você tem que passar por algo ruim, que pelo menos seja da forma mais agradável possível né?