Uma coisa eu aprendi: você pode até ser legal com as pessoas, mas não espere que as pessoas sejam legais com você(...)De vez em quando, sofro horrores. Me decepciono, fico frustrada, chocada, com medo. Mas continuo mantendo a minha essência, sendo boa com quem é bom.Clarissa Corrêa.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Untitled


Vou tentar escrever de novo o que eu já escrevi umas dez vezes... e pensar, bom eu já pensei umas infinitas vezes. Tentar escrever sem ser tão dramática como na primeira, sem ser tão melosa como na segunda, tão triste como na terceira, tão confusa como na quarta, etc etc etc. Espero que eu acerte dessa vez. Pensei em tudo e não cheguei a nenhuma conclusão, eu nunca chego, isso é impossível comigo. Sei que não nos falamos mais e isso foi por besteira minha mesmo. Eu não queria falar com você, estava chateada. Com tudo que aconteceu, com o que você falou, com o que eu falei, com tudo. Achei que fazendo isso quem sabe eu esqueceria um pouco essa história toda, parava de me sentir tão culpada, tão confusa... me enganei. Deitei e dormi, pra minha surpresa você estava ao meu lado, mas eu não estava mais em casa, ou seja, era um sonho. Mesmo sabendo, fingi que não e funcionou, foi tão bom não lembrar do desentendimento, estar com você sem cobranças e sem erros. Quando acordei não lembrei do sonho, foi só levantar e pensar em você que ele veio na minha cabeça. Pensando nisso eu só conseguia querer cada vez mais que tudo se acertasse, odeio me sentir assim, odeio não ter você por perto. Parece que faço disso um drama, como na primeira vez que eu escrevi, não ligo muito. Eu te amo e só queria que você entendesse, que isso é tão grande que nem cabe mais em mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário