Uma coisa eu aprendi: você pode até ser legal com as pessoas, mas não espere que as pessoas sejam legais com você(...)De vez em quando, sofro horrores. Me decepciono, fico frustrada, chocada, com medo. Mas continuo mantendo a minha essência, sendo boa com quem é bom.Clarissa Corrêa.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Memórias

Quando me perco em meus pensamentos, mergulho no que há de mais profundo em mim. Tantas coisas acumuladas, escondidas e reviradas. Quero esquecer um pouco isso, procuro fazer outra coisa e decido que vou organizar minhas fotos. O que elas são além de lembranças em um folha? Seria tão fácil apagar lembranças quanto é fácil apagar fotos, videos, mensagens, imagens. Gostaria que fosse, seria melhor, mais objetivo e poderia escolher o que quero guardar em mim. Excluiria minhas lembranças de sofrimento, de dor, de desespero e todos os meus medos. Quem sabe restaurar algumas perdidas? Esconderia as mais especiais, para nunca serem esquecidas ou misturadas. As mais felizes, expor seria uma boa ideia. Mas não faz sentido algum esse meu complexo de querer organizar até o que esta dentro da minha cabeça. O que foi apagado, foi porque deveria ser. Se eu tiver que esquecer, esquecerei. Se tiver que lembrar, lembrarei. Acredito que nada é perdido, apenas escondido ou substituído.

Nenhum comentário:

Postar um comentário